Reestilizado, Ford Fusion abandona motor 2.0 EcoBoost

Postado em: 22/03/2018 13:18:01

Mudanças serão adotadas na linha 2019, que teve as primeiras informações reveladas nos EUA; novidades são esperadas no Brasil, mas ainda não foram confirmadas pelo fabricante

 

A Ford antecipou imagens do Fusion 2019. O sedã ganhará um discreto facelift, que vai alterar a trama da grade frontal, os para-choques e os faróis de neblina, além de mudanças na gama de motores EcoBoost e na oferta de equipamentos de série. A apresentação ao público ocorrerá na semana que vem, durante o salão do automóvel de Nova Iorque. Trata-se da segunda reestilização aplicada à atual geração do modelo, sendo que a primeira estreou em 2016.

Ford Fusion 2019 passa por reestilização e abandona motor 2.0 EcoBoost

Trata-se de uma mudança que terá reflexos rápidos no mercado brasileiro: afinal, o Fusion é produzido no México, de onde é exportado tanto para os Estados Unidos quanto para o Brasil. Assim, qualquer alteração destinada aos mercados da América do Norte também acaba sendo adotada por aqui, devido a questões industriais. O lançamento no país poderá ocorrer em novembro, no Salão do Automóvel de São Paulo.

Além do retoque no visual, o sedã passou também por alterações na mecânica. O propulsor 2.0 turbo de 248 cv, que a Ford chama de EcoBoost, deixará de ser oferecido nos EUA. Em compensação, há duas novas opções de motor: um 1.5 turbo de quatro cilindros, capaz de gerar 185 cv, e um 2.7 V6 de 325 cv. Ambos são associados a um câmbio automático de oito marchas, mas só o motor de maior cilindrada vem com tração integral.

Essa questão mecânica é a que traz maiores dúvidas para o consumidor brasileiro. Isso porque o Fusion é oferecido por aqui justamente com o 2.0 EcoBoost: será que ele continuará sendo produzido com esse propulsor apenas para ser exportado aos  mercados sul-americanos? É até possível, mas pouco provável. O Auto Papo entrou em contato com a Ford e publicará o posicionamento da empresa assim que ele for divulgado.

Além do motor 2.0 EcoBoost, o sedã pode ser equipado no Brasil com um motor 2.5 16V flex capaz de gerar 175 cv com etanol e 167 cv com gasolina. Há ainda uma versão híbrida que acopla um propulsor 2.0 a combustão a outro elétrico, resultando em 190 cv de potência combinada. Essas duas opções seguirão em linha no México e, portanto, não deverão passar por mudanças nos demais mercados; o Fusion Hybrid recebeu apenas uma bateria mais eficiente, que permite rodar até 40 km no modo elétrico.

Mais conteúdo

No mais, a linha 2019 trará também alguns novos equipamentos. Todas as versões passarão a ter sistemas de manutenção de faixa e de frenagem autônoma com detecção de pedestres e alertas de ponto cego e de fluxo cruzado. O modelo também terá farol alto com assistência automática e um sistema multimídia mais completo.

Futuro é duvidoso

Nos Estados Unidos, a imprensa local especula que o futuro do Fusion está em risco. Os sedãs da categoria têm sofrido seguidas quedas de vendas nos últimos anos, pois os consumidores têm preferido adquirir SUVs. Com o face-lift, o sedã ganha, pelo menos, mais alguns anos de sobrevida até que a Ford tome uma decisão definitiva sobre seu destino.

 

Por: Autopapo.com

Recomendado para Você

Somos um portal On-line focado na compra e venda de automóveis com acesso simples, prático e rápido. O Auto Sergipe também oferece um funcionamento adequado nas plataformas mobile, facilitando o acesso dos usuários e anunciantes.

ASSINE NOSSO BOLETIM INFORMATIVO

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades do nosso site!

Carregando