Conheça o brutal Dodge Charger RT/R: o Hot Wheels da vida real (com insanos 1000 cavalos)

Postado em: 11/06/2018 14:07:34

Em 2017, um carro fez muito sucesso no famoso SEMA show, o incrível Dodge Charger RT/R 1968. O dono do carro, Johan Eriksson, e seus amigos desenvolveram uma verdadeira obra prima na Suécia, em um projeto que levou pouco mais de 5 anos para ser finalizado.

A ideia do RT/R era misturar o espírito original da Mopar com um pouco de aparência de Hot Wheels, mantendo a essência do que o Dodge Charger 68 representa, mas transformando-o em um super esportivo moderno, com extremo desempenho, postura e estilo de acordo com o design e as ideias de Johan.

Dodge Charger RT/R 1968

Idealização e projeto do Dodge Charger RT/R

O incrível Charger RT/R que vemos hoje foi carro de corrida na Suécia por muito tempo até que Johan decidiu criar o que ele chama de "redefinição de épico". Podemos descobrir isso ao entender sigla RT/R: Road, Track/Racing, que significa estrada, pista e corrida. E quando pensamos que devido a sigla RT/R, o veículo é preparado somente para ter potência de superesportivo, nos enganamos.

Esse Charger não é apenas um carro bonito e com muita potência. A quantidade de detalhes é surpreendente. O capô e porta-malas abrem eletricamente e escondem detalhes incríveis. Na frente, o potente motor que, devido ao DNA e anos de pista, possui câmbio manual de seis velocidades. Na traseira, um sistema de som feito sob medida.

O interior é construído com pedaços de alumínio feitos sob medida pela própria equipe de Eriksson, que detalham o interior do carro com muita perfeição, complementando com assentos concha e console de alumínio especial para dar conta da transmissão e caixa de velocidades. No exterior, uma pintura personalizada que complementa o visual Hot Wheels idealizado por Eriksson, mas sem perder a essência do verdadeiro Muscle Car americano.

Motorização e especificações do Charger RT/R

Com motor digno de um carro de corrida, o Charger esconde debaixo do capô um V10 bi-turbo vindo de um Dodge Viper de segunda geração, que recebeu alterações para romper a casa dos quatro dígitos em cavalaria. Ao total, 1.000 cavalos fazem esse monstro mover as imensas rodas de 22 e 24 polegadas feitas pela própria equipe de Eriksson.

Logo RT/R feito pela equipe de Eriksson

Para segurar tamanha potência, os freios receberam atenção especial. As modificações foram:

*Na dianteira, discos de carbono cerâmica de 420 mm, com 8 pinças vindas do Bentley Continental GT;

*Na traseira, discos de carbono cerâmica de 381mm vindos de um Corvette ZR1 com 6 pistões.

 

Por: Mundofixa.com

Recomendado para Você

Somos um portal On-line focado na compra e venda de automóveis com acesso simples, prático e rápido. O Auto Sergipe também oferece um funcionamento adequado nas plataformas mobile, facilitando o acesso dos usuários e anunciantes.

ASSINE NOSSO BOLETIM INFORMATIVO

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades do nosso site!

Carregando