Pontos cegos: como regular os retrovisores corretamente

Postado em: 14/08/2018 08:31:00

Muita gente não ajusta os espelhos corretamente, o que pode reduzir o campo de visão em até 40%, comprometendo a segurança

Regular os retrovisores do carro é algo bem simples, mas de extrema importância. Afinal, são eles que permitem que o motorista visualize veículos ou pedestres localizados em seus flancos ou na sua retaguarda, nos chamados pontos cegos. Porém, muita gente acaba não ajustando corretamente os espelhos, seja por preguiça ou até por desconhecimento.

Antes de mais nada, é preciso destacar que não dar a devida atenção a esse equipamento pode trazer sérios riscos à segurança: "Regulando os retrovisores laterais de forma inadequada, ou seja, com grande parte do veículo sendo visível no espelho, você pode aumentar a área de ponto cego em até 40%, o que pode ser crucial para evitar um acidente", explica Alessandro Rubio, coordenador técnico do Cesvi Brasil/Mapfre.

Pontos cegos: como regular os retrovisores corretamente

"Os espelhos retrovisores auxiliam o motorista a enxergar áreas que não podemos ver diretamente com os olhos, e, com uma regulagem adequada, eles reduzem significativamente os pontos cegos ao redor do veículo. Essa regulagem adequada pode tornar visível, por exemplo, uma motocicleta, que não seria notada pelos retrovisores quando esses estão mal-regulados", prossegue Rubio.

Como regular os retrovisores

A regra básica para ajustar os espelhos é fazê-los cobrir a maior campo visual possível. "O retrovisor interno deve abranger a maior área possível do vidro traseiro. Já os externos devem pegar o mínimo possível a lateral do carro", explica o coordenador técnico do Cesvi Brasil/Mapfre. Ou seja, os motoristas que posicionam as lentes do equipamento de modo a mostrar grande parte das laterais do veículo estão aumentando os pontos cegos e, consequentemente, reduzindo a visibilidade e a segurança.

Pontos cegos: como regular os retrovisores corretamente

Vale lembrar que o retrovisor do lado esquerdo, mais perto do motorista, costuma ter a lente plana, enquanto o do lado direito, próximo ao carona, é geralmente convexo ou biconvexo. "Essas diferenças são para melhorar o campo de visão do motorista. Espelhos convexos geralmente são utilizados para que o campo de visão seja ligeiramente ampliado", explica Rubio. Por isso, os objetos mostrados pelo equipamento do lado direito costumam estar mais próximos que os vistos pelo lado esquerdo.

Mais recursos para minimizar pontos cegos

Alguns modelos de automóveis, geralmente mais luxuosos, costumam dispor de recursos adicionais aos retrovisores. "Espelhos externos antiembaçante são dotados de aquecimento, que retiram as gotículas de água do vidro e melhoram a visibilidade (essa função é parecida com o antiembaçante do vidro traseiro). Já os espelhos internos eletrocrômicos são dotados de tecnologia que identifica a intensidade de luz dos faróis do veículo traseiro e 'escurecem' a lente automaticamente, diminuindo o reflexo da luz nos olhos do motorista", pontua o especialista do Cesvi Brasil/Mapfre.

 

Há ainda o alerta de ponto cego, que por meio de sensores e câmeras, identifica a presença de objetos nas laterais do veículo, que podem estar fora do alcance da visão do motorista, em um ponto cego. Então, o sistema ativa uma luz, que se acende na lente do próprio retrovisor. Em todos esses casos, o condutor deve manter os recursos ativados para melhorar sua visibilidade.

Por: Autopapo.com

Recomendado para Você

Somos um portal On-line focado na compra e venda de automóveis com acesso simples, prático e rápido. O Auto Sergipe também oferece um funcionamento adequado nas plataformas mobile, facilitando o acesso dos usuários e anunciantes.

ASSINE NOSSO BOLETIM INFORMATIVO

Cadastre-se e fique por dentro de todas as novidades do nosso site!

Carregando